Em tempos de crise

Qual a coisa certa a fazer em tempos de crise?

Quem já não se perguntou?

Gestores dirão:

Mantenha a visão de futuro e os objetivos bem definidos.

Organize o tempo e afazeres, planeje e cumpra as metas.

Terapeutas irão sugerir:

Mantenha-se centrado.

Busque o equilíbrio emocional.

Cuide bem de si mesmo.

Economistas recomendarão:

Faça planilhas.

Invista em segurança.

Economize agora para ter no futuro.

Médicos receitarão:

Aprenda a relaxar.

Alimente-se direito.

Arrume uma hora para descansar.

Pratique algum exercício físico.

Mas como relaxar se preciso fazer planilhas, contas, economizar, traçar diretrizes objetivas e manter-me centrado?

Que horas vou cuidar bem de mim, praticar exercícios se tenho que correr contra o tempo para dar conta de tantos afazeres?

Antes de qualquer coisa é preciso respirar, para só então inspirar-se para enxergar com clareza o momento que se vive.

Nestas ocasiões responder a três perguntas, as mesmas que constam do conto de Leon Tolstoi “As três perguntas do Imperador”, pode ajudar a alinhar as requisições todas da vida, de forma a trazer a paz.

1. Qual é o melhor momento?

2. Quais as pessoas mais importantes em qualquer trabalho?

3. Qual é a coisa mais importante a fazer em qualquer momento?

No conto o sábio responde dizendo:

“Só existe um momento importante: agora. E a pessoa mais importante é aquela que está com você.”

O que há de mais importante a fazer é sempre se importar realmente com quem está do seu lado, doando de si amor, atenção e bondade, ensina Leon Tolstoi.
Crises virão e passarão, todavia as pessoas não são descartáveis. São o bem mais precioso que existe em nossas vidas.

Nossa cultura ensina que o “eu” é o bem mais precioso, hoje é necessário aprender a valorizar a vida além dos limites do “eu”.

Só então olharemos para as crises e entenderemos sua real medida, agindo com responsabilidade e amorosidade perante a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *