Para ouvir a voz do coração

coracao 3Era uma vez Maria, que de pequena adorava cantar, a música a encantava.

Cantarolava sempre, todas as canções que conhecia e as que inventava. Um dia, uma voz adulta lhe disse que sua voz não era tão bela quanto a da cantora da TV, ela acreditou e decidiu não mais cantar.

Mas Maria ouvia música em tudo, no vento das tardes de inverno, no intenso calor do verão. Ouvia música quando era noite e buscava o céu. Ouvia a música dos corações…

Um dia, uma voz adulta lhe disse que isso era mentira, ela acreditou e se dispôs a esquecer.

Maria conversava com as estrelas, com a luz, com as nuvens, com o sol. Também conversava com as plantas, flores, anjos e animais. Quando uma voz adulta lhe disse que isso era impossível, ela acreditou e se dispôs a silenciar.

Brincava de ser mãe, professora, atriz, bailarina, circense, confeiteira, médica.
Ria muito…achava graça dos afazeres humanos.

Brincava de girar até cair, de pular corda, de pega pega….

Certo dia, uma voz adulta lhe disse que brincar assim não era legal, que bom mesmo era o videogame, que vinha na caixa embrulhada para presente. Maria acreditou e dali em diante os jogos de videogame passaram a ser sua brincadeira predileta.

Assim, Maria foi se despindo de si mesma, todos os dias um pouquinho, afinal isso era amadurecer, diziam.

Crescida, jovem e bela, lia as revistas de moda e dos assuntos modernos, que enfatizavam: “use esse creme para ficar bonita”, “compre esse batom para aumentar a boca”, “vista-se assim para ser sexy”, “emagreça”, “aja desta forma para ser amada”. Ficou encantada, as revistas ensinavam tudo o que ela precisava, da mesma forma que os adultos.

Então, decidiu se desvestir, definitivamente, de quem era, e adequou-se ao que as revistas diziam que era a moda.

Com o passar do tempo Maria aprendeu ofícios para ganhar seu próprio dinheiro, estratégias para subir na carreira e maneiras para “fisgar” o homem escolhido.

As revistas diziam que toda mulher precisava ser ótima mãe, profissional, amiga, jovem, bela, malhada, sexy e “mulherzinha” para seu marido o tempo todo.

Maria não só acreditou como se esforçou.

Stress, tensão, angustia e ansiedade, rondavam a sua vida.

Maria não tinha mais sonhos, tinha deveres. Precisava manter o que tinha conquistado.
Não vivia, sobrevivia.
Sorria pouco, entristecia.

Sites da internet falavam sobre a felicidade em capsulas, ficou encantada, foi ao médico e pediu ajuda para sua falta de felicidade.

Maria não sentia a vida pulsar dentro de si.

O remédio diminuiu seu sofrimento, mas Maria continuava não sentindo a vida pulsar, não via graça em nada, no entanto todos diziam que isso era viver, e ela se conformava.

Maria não sabia por que não estava feliz. Afinal tinha tudo o que as revistas, os sites e as pessoas diziam ser necessário para ter felicidade.

Ah Maria, Maria…ao despir-se de si mesma foi-se junto sua alma, sua alegria, seu prazer de viver.

Vidas Marias caminham pelas ruas de nossos bairros todos os dias e fazem parte das estatísticas médicas que nos contam do aumento da incidência da depressão, da ansiedade e do stress da mulher no mundo ocidental.

E você já se sentiu assim? Enxergou a si mesma nessa história?

Mas então, quem sabe já não é chegado o tempo de resgatar seus gostos pessoais, as crenças que abasteciam de alegria sua vida, a sua real beleza única e pessoal? Tempo de resgatar seus sonhos, sua voz, sua alma? Tempo de sentir de novo a vida pulsar?

Tomara sua resposta tenha sido um grande e sonoro sim!!

Há inúmeros caminhos para o reencontro consigo mesmo e para resignificar sua vida.
Eu uso as essências florais nessa jornada pessoal do resgate de quem eu verdadeiramente sou, e da descoberta da alegria de viver.

E quando reflito sobre como a Terapia Floral pode ajudar, concluo feliz que não há uma ou duas essências florais específicas que eu possa citar neste texto, porque todas as essências florais se destinam a isso, a tornar a música da alma e da natureza audíveis para a personalidade humana.

Tudo de bom!!!!

Clique aqui e saiba mais sobre o Livro da Terapeuta Floral Thais Accioly

Coreopsis_lanceolata_flowers2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *