Para viver um grande amor….

o_beijo_do_hotel_de_ville_paris_1950_robert_doisneau

Foto: Abertura do artigo de Robert Doisneau (1912-1994) feita em 1950 – Paris

* Você anda a procura de um grande amor?

Sente-se só e por mais que tente nunca encontra alguém que seja aquela pessoa especial e esperada há tanto tempo por você?

Mas mesmo assim é só fechar os olhos para enxerga-la, pois, já sabe até de cor como é essa pessoa, quase pode ouvir o som de sua voz, sabe como sorri, como sente…quais as características e qualidades essenciais que tem para lhe oferecer?

Por onde andará? Pergunta-se sempre…

Por um momento busque sentir a forma desta pessoa especial ser e de tratar você.

Perceba exatamente como é a pessoa com quem você sonha…

E repare como ele, o ser amado, ganha vida em sua imaginação… Este ser querido e especial é tão vívido dentro de seu coração e mente porque ele é você.

São seus sentimentos, são seus pensamentos, é o seu jeito de ser que o torna assim tão único e encantador.

A pessoa que você procura lá fora nas academias, nas festas, no trabalho, no trânsito, nos teatros, nas ruas é você, é uma parte sua, algo precioso que você traz no seu íntimo, e que descreve perfeitamente parte de sua personalidade, parte de sua história de vida, de seus sonhos mais secretos.

Olhe para si com disposição e vontade e tente perceber a conexão. É só você buscar reconhecer nos trejeitos do ser amado-imaginado pedaços de quem você é.

Você e ele, o ser querido e esperado, com quem você tanto sonha, são um só, são a mesma pessoa.

E este grande amor está ao alcance de suas mãos aqui e agora.

Então desfrute deste amor que já é seu!

Este é o primeiro passo para se viver um grande amor: reconhecer que andamos procurando por todos os cantos aquilo que já somos e não percebemos, nem damos valor, sem nos abrir entretanto de verdade para amar alguém.

No momento em que nos damos conta disso, ao invés de decepção, podemos encher nosso coração de gratidão por quem somos, por sermos alguém que para nós mesmos é tão querido e especial, a ponto de termos apaixonado por nosso próprio ser sem perceber.

Deixe que sua auto estima assim se amplie.

Você é sim alguém muito especial!

Caso seja difícil para você reconhecer de pronto isso, é preciso um trabalho de autoconhecimento, onde você busque em si mais informações sobre quem é e sobre o que realmente quer.

A Terapia Floral é uma das técnicas de auto conhecimento e cura bastante indicada para aquele que precisa de apoio para trilhar o caminho de se auto descobrir.

Apropriada, também, para aquele que cria novas metas para sua vida e precisa ter disposição e determinação para alcançá-las. A Terapia Floral, também, pode ser utilizada quando se quer fortalecer a capacidade de relacionar-se bem, com mais amorosidade, curando mágoas, cicatrizando feridas emocionais antigas e profundas. Isto no que concerne, especialmente, às questões co-relacionadas aos relacionamentos afetivos.

Bem, o passo seguinte após se perceber criando essa imagem mental da pessoa ideal (reflexo de si mesmo) é desfazer-se dessa imagem.

Você pode até, por exemplo, fazer uma visualização mental para lhe ajudar:

“Sente-se confortavelmente e respire profunda e lentamente por três vezes, deixando que juntamente com a expiração saiam as tensões, relaxando… respirando… relaxando…

Imagine um lindo jardim, repleto de flores, de árvores, com um riacho de águas límpidas e claras… Um lugar protegido e abençoado.

Imagine-se neste lugar caminhando por entre as flores coloridas, numa manhã de sol e brisa suave… E veja que está vindo ao seu encontro o seu (sua) querido (a), aquele(a) a quem você procura. Imagine-se bem perto dele(a), e dêem-se um longo abraço… terno, amoroso…É um reencontro feliz!

Imagine que neste momento vocês de mãos dadas correm por entre as flores do jardim e que um vento repleto de corescolore vocês. E agora vocês são cor… Imagine-se da cor que preferir e imagine outra cor para o ser amado …

E então o vento, ligeiro, mistura estas cores numa dança de luz e alegria, rodopiando pelos ares, pelos céus.

Agora vocês dois são um só, são uma só cor. Imagine a nova cor em que vocês se transformaram sendo trazida, pelo vento, suavemente até a terra..

Sinta a terra sob seus pés.

Imagine seu corpo se recompondo. Pronto! Concentre-se nas batidas de seu coração e sinta-se um só ser, unificado.

Repare em si mesmo, em toda a sua beleza, em seu brilho, olhe para quem você é. Goste de quem você é.

Respire plenitude! Olhe para o jardim veja e sinta a abundância deste lugar: no verde, nas cores das flores, nas árvores, na brisa que sopra suave, nas borboletas e pássaros, no sol, no céu, no riacho que corre tranqüilo e límpido….

Respire outra vez…

Sinta o jardim em seu coração, pleno, vigoroso, feliz!

Inspire e expire lentamente…saindo do exercício.”

Repita este exercício quantas vezes precisar até se sentir pleno e inteiro.

Além desta visualização mental, ou de outra que escolha, é importante saber que quanto mais profundamente você se conheça, mais facilmente se desapegará desta imagem da pessoa/amado ideal.

Livre da imagem mental, ficará mais fácil, caso assim deseje, abrir-se para conhecer e aprender a amar verdadeiramente alguém, que não exista somente em seus sonhos, e que não seja apenas o seu próprio reflexo espelhado em outra pessoa, e assim o desejo de viver um grande amor deixará de ser apenas: passará a ser um sonho viável.

E enquanto o amor não vem?…

– ame a si, ao seu trabalho, aos seus afazeres, à suas plantas, as pessoas de seu convívio, seus animais de estimação, sua família, sua casa…

– sinta-se livre e mantenha esta sensação mesmo depois que se apaixonar,

– esteja sempre com aqueles a quem você quer bem, e deixe que percebam o quanto os ama,

– doe de si algo de bom para os amigos, para os parentes,para os colegas de trabalho, através da amabilidade, da boa vontade, dos sorrisos…

– estenda sua simpatia para os que não conhece, com aqueles que cruzarem seu caminho,

– mantenha seu coração no momento presente desfrutando de sua vida com alegria e prazer,

– seja gentil sempre,

– aprenda a amar sua vida e agradeça mais…

– Cultive o bom humor, o otimismo, bons pensamentos e atraia para si mesmo pessoas interessantes e de bem consigo mesmas.

E por fim lembre-se de ser feliz desde já não deixando para o futuro a oportunidade do encontro com a felicidade!

* foto  de abertura do artigo de Robert Doisneau (1912-1994) feita em 1950 – Paris.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *